Vôo de balão na Cappadocia Göreme

Voar de balão sempre esteve nos meus sonhos, mas confesso que quando fiz o vôo me surpreendi porque foi muito mais tranquilo do que eu imaginava ser. O cesto do balão é enorme podendo comportar em torno de 13 a 15 passageiros, mais o piloto e co-piloto. É possível também fazer um vôo Deluxe privativo se achar mais conveniente! Quando fui, vi um vôo privativo onde o rapaz pedia sua namorada em noivado, uma surpresa muito bacana com certeza! Antes de autorizar o vôo, existe uma equipe de instrutores que verifica a distribuição do peso no cesto e se for necessário pedem para trocar um passageiro pelo de outro cesto para nivelar.  A subida é super lenta e suave. Quando alcançamos a altura máxima permitida de 850m, a paz que encontramos é impressionante. A visão que se tem também é outro grande espetáculo da natureza. Avista-se todo o vale e aprecia-se o nascer ou pôr do sol, dependendo das condições climáticas em que for possível realizar o vôo.

Camera 360

Quando decidi que iria voar de balão, pesquisei muito e li sobre todas as agências que ofereciam o tour. Acabei optando pela Turista Travel Agency pois eles já estão no ramo há mais de 30 anos e li excelentes referências a respeito. O pacote que fechei, incluía transfer do hotel onde estava hospedada até o escritório central onde seríamos divididos em grupos, bebidas quentes e lanchinhos, brinde com champagne e certificado ao término do vôo. O transfer te busca bem cedinho, entre 4:30 e 5:30 da manhã porque a idéia é pegar o nascer do sol quando já estivermos lá encima.

Aqui vai uma dica super importante, não é você que escolhe quando quer voar, porque dependemos das condições climáticas! Então ao planejar sua ida à Cappadocia, separe pelo menos 2 dias para realizar esse passeio. Se você não conseguir voar no 1o dia, você ainda tem a chance de fazê-lo no 2o. Eu vi muita gente tendo que retornar ao hotel, chorando e chateada, vindo de longe somente para fazer esse vôo, justamente por não terem se resguardado nesse ponto. Abaixo algumas fotos que fiz durante a preparação pré-vôo.

No meu caso, cheguei às 5 da manhã e tive que aguardar que a neblina diminuísse até as 6h. O vôo tinha sido autorizado, mas os instrutores foram muito honestos com meu grupo dizendo que a visibilidade naquele horário estava reduzida em apenas 5%. Quem quisesse poderia voar, mas eu acabei desistindo porque não fazia sentido não ver a linda paisagem.

Assim, eu acabei seguindo meu passeio pela Cappadocia, visitando outros pontos e deixei meu telefone para que eles me retornassem caso vissem que seria possível realizar o vôo no pôr do sol ou até mesmo no dia seguinte.

Por volta das 15h fui avisada que o vôo seria realizado dali a pouco, então corri de onde estava e voltei ao escritório central para a realização do tão sonhado vôo de balão!

 

 

O passeio dura em torno de 1 hora e é simplesmente inexplicável! Todos deveriam voar de balão ao menos uma vez na vida. Agora vem a parte divertida, que você só fica sabendo quando o gás está acabando e precisa saber onde vai descer. Na verdade nunca sabemos, então era hilário ver o piloto falando no rádio com o pessoal terrestre e mudando as coordenadas de descida toda hora de acordo com o vento e o gás que faltava. A caminhonete em terra ficava igual uma barata tonta para lá e para cá até que finalmente nos encontraram.

Quando estamos quase tocando o solo, o piloto dá instruções de segurarmos em uma espécie de cinta que existe na parte interna do cesto e nos agacharmos, assim evitamos nos machucar caso o cesto venha a virar na aterrissagem.

Após a realização de um sonho, brindamos com champagne e ganhamos o certificado de vôo!

A romântica lha de Burano

O nome Burano, advém de “porta boreana”, que quer dizer porta norte da cidade.

capa-burano

A ilha é tipicamente habitada por pescadores e rendeiras. As diferentes cores das casas, característica pela qual a ilha é reconhecida, servia justamente para delimitar o imóvel e identificar a família à qual a moradia pertencia. Existe uma outra versão que explica que os pescadores usavam as cores na verdade para reconhecê-las de longe, já que após um longo período de pesca ao retornarem durante o inverno, Burano ficava envolta por uma pesada névoa.

burano 03

Estação de chegada e partida em Burano

burano 02

Os graciosos canais e embarcações dos pescadores

burano 04

burano 05

A cidadezinha possui forte prática de artesanatos, máscaras venezianas e um deles muito especial – o trabalho com renda. Relatos indicam que o Rei Luís XV e o próprio Leonardo Da Vinci elogiavam muito essa arte minuciosa realizada desde o ano de 1.400 – embora a atividade tenha diminuído consideravelmente ao longo do tempo, ainda é possível encontrar nas ruas algumas rendeiras fazendo esse trabalho. Quando Da Vinci visitou a ilha comprou alguns panos que posteriormente usou no altar da Duomo di Milano.

Essa renda, foi durante um período a mais requisitada da Europa, e devido à delicadeza do formato ficou conhecida como “pontos no ar” (punto in aria).

burano

Renda de Burano

Hoje existe ainda uma escola que mantém essa tradição (Scuola dei Merletti di Burano). Se for de interesse e estiver com tempo, vale um pulinho no Museo del Merletto.

Uma loja muito tradicional que passa essa tradição por gerações é a Martina Vidal Venezia, fica na Via San Mauro 307 em Burano.

Para chegar à ilha, você encontra facilmente em Veneza vários tours por cerca de 20 Euros. Se optar por fazer o passeio por conta, como eu fiz, basta adquirir o passe do vaporetto (ônibus aquático) que custou em torno de 18 Euros. Eu não curto ficar presa a um grupo de pessoas e horários, então sempre que posso prefiro explorar com liberdade!

vaporetto map

Mapa do sistema de vaporetto em Veneza, incluindo Burano, Murano e Torcello.

Eu saí da estação de trem de Veneza (Venezia S.Lucia) próxima à Piazzale Roma. Logo que você sai da estação de trem, já encontra quiosques que vendem mapas e tickets do vaporetto. Existe uma saída a cada 10 minutos, porém preste muita atenção ao destino de cada embarcação pois nem todas levam à Burano.

burano 01

Chiesa di San Martino

O campanário inclinado da igreja lembra uma outra famosa obra italiana =)

Para quem curte uma boa gastronomia, a dica é experimentar algum prato local. Burano é famosa pelos peixes, o prato mais típico é conhecido como “risotto de gò” onde o caldo usado para fazer arroz é cremoso e extraído do gò, um peixe encontrado na lagoa de Veneza, em inglês conhecido como goby.

O RIVA ROSA Ristorante & Enoteca, localizado na Via San Mauro 296 foi indicado pelo Guia Michelin.

michelin riva rosa

Tradução livre: “O RIVA ROSA possui o centro encantador de Burano como cenário. Servem peixes e frutos do mar de forma elegante, sendo um ambiente perfeito para um almoço ou jantar romântico” – Os inspetores do Guia Michelin

burano 06

Fachada RIVA ROSA Ristorante & Enoteca

burano 07

RIVA ROSA Ristorante

RIVA ROSA

Em sua adega o restaurante possui mais de 400 rótulos de vinhos.

Mangia Bene & Vive Bene!

Hollywood Beach, Florida

A praia de Hollywood localizada no estado da Flórida, entre Miami e Ft. Lauderdale não divide somente o mesmo nome que seu primo californiano. É tão ilustrativa quanto pois é banhada por águas cristalinas, um mar calmo quase sem ondas além de ter sido premiada pela Travel & Leisure por possuir um dos melhores calçadões de praias americanas.  Esse calçadão é conhecido como Broadwalk e se estende por cerca de 4 km onde é possível a prática de diversos esportes.

Hollywood

A cidade é jovem, fundada em 1921 e incorporada em 1925. É também conhecida como “Diamond of the Golden Coast” (diamante da Costa dourada) e ali ficam muitas das mansões de veraneio de vários famosos.

Considerada umas das maiores cidades do estado da Flórida, possui cerca de 150.000 habitantes. Não espere muito glamour e sofisticação pois a cidade é basicamente residencial e tipicamente balneária. Existem diversas lojinhas, restaurantes e bares que movimentam as noites da cidade mas a “vibe” aqui é mais “à la volonté” como diriam os franceses.

Não perca também o West Lake Park onde é possível fazer trilhas e no interior dele o Anne Kolb Nature Center para um contato maior com a natureza.

Veja como é fácil o acesso à Hollywood:

  • Port Everglades: 8 km
  • Ft Lauderdale / Aeroporto Internacional de Hollywood: 13.4 km
  • Porto/Aeroporto Internacional de Miami: aprox. 33 km

Se você estiver de carro, consegue chegar tranquilamente pelas highways ou Interstates I-95 ou I-75.

Algumas opções boas de hotelaria são: Crowne Plaza Hollywood Beach, Diplomat Resort & Spa Hollywood – Collection by Hilton e o famoso Seminole Hard Rock Hotel Hollywood.

Para os amantes dos shoppings, Hollywood fica a apenas 25 minutos do gigantesco outlet Sawgrass Mills (mais de 350 lojas). Se estiver de carro pegue a I-595W e boas compras!

 

 

O Padeiro Artisan Bakery

O Padeiro Artisan Bakery traz um novo conceito na arte da elaboração de pães e doces para a região de Balneário Camboriú e Itajaí. A micro padaria virtual resgata aquele gostinho de infância de casa de vó onde o cheirinho do pão se espalha pela casa.

Todos os ingredientes utilizados são orgânicos e da estação, sem conservantes e aromatizantes artificiais.

A ideia do Padeiro é de levar às nossas casas toda semana uma fornada diferenciada que geralmente é composta por um pão como o Ciabatta, um pão de grãos, uma geléia e um bolo. Os pedidos deverão ser feitos com 48h de antecedência para que tudo chegue fresquinho, pois as fornadas são entregues todas as sextas. O detalhe da embalagem em papel kraft com diversos carimbos de “feito a mão com amor”, “fermentação natural”, “all you need is love” dão o toque final dessas delícias!

opadeiroartisan2

Com o Natal se aproximando, a proposta do Padeiro é um Chocotone dos Deuses feito com chocolate belga 54.5% de aproximadamente 700g, contendo 300g de chocolate e 200g de nozes embrulhado num tecido de linho especial.

Em breve os sócios pretendem estar expandindo seus produtos em Blumenau e Florianópolis!

opadeiroartisan1

 

 

 

Banje Beach, Dubrovnik | Croácia

Banje Beach é possivelmente a mais famosa praia de Dubrovnik. É daquelas praias tipo “amor à primeira vista”, que ao olhar você sente vontade imediata de deitar, relaxar e apreciar toda a beleza ao redor.

Foi o que eu e uma amiga fizemos no nosso último dia na cidade. Acordamos cedo e caminhamos do nosso hotel, costeando as muralhas da Old City até chegar nessa praia. Das muralhas da cidade velha até a praia, são aproximadamente 100 metros, você chega num piscar de olhos! Para acessar a Banje Beach é preciso descer aproximadamente uns 100 degraus, mas a vista lá embaixo é recompensadora!

banje3

Banje Beach onde é possível ver as muralhas da Cidade Velha

banje4

Banje Beach

banjebeach

Panorâmica Banje Beach. Em frente fica a Ilha de Lokrum.

Se você quiser conhecer mais a região, outra opção é alugar um pedalinho ou jet ski e ir em direção à ilha de Lokrum (localizada à sudeste de Dubrovnik). No verão os barcos/ferrys funcionam de hora em hora, não é possível passar a noite lá, por isso o último retorna às 18h. Outras atrações da ilha de Lokrum são a praia de nudismo, o jardim botânico e as ruínas do mosteiro beneditino.

A praia de Banje é bem frequentada, pois além de possibilitar a prática de diversos esportes aquáticos (pedalinhos, jet ski, paragliding), possui restaurantes, bares e uma vida noturna agitada. A estrutura é excelente, disponibilizando chuveiros, cabines para troca de roupa, aluguel de cadeiras, toalhas, guarda-sol, scooters, entre outros.

Nessa praia fica o badaladíssimo Clube/Restaurante/Lounge EastWest Beach Club Banje. Funciona somente de Maio a Outubro.

banje2

banjeclub

banjeclub2

 

Zadar: A cidade da Saudação ao Sol

|19.Setembro.2014| – Esse foi o dia em que eu e mais 3 outras amigas saímos do Parque Plitvice e fomos em direção à Zadar. Optamos por fazer a viagem toda desde a capital Zagreb até Dubrovnik, parando por várias cidades de ônibus pois as distâncias eram curtas e podíamos aproveitar bastante a linda paisagem do caminho.

Optamos por sair bem cedo do Parque pois a viagem até Zadar leva em torno de 3 horas. Quando comecei a pesquisar sobre as empresas de ônibus disponíveis, cheguei no seguinte site: http://www.akz.hr/ (infelizmente o site está disponível somente em croata e inglês). É possível comprar os trechos on-line. Na Rodoviária, existe um guichê específico para troca dos tickets eletrônicos pelas passagens que deverão ser apresentadas ao embarcar no ônibus. Ah! Antes que eu me esqueça, uma dica meio óbvia mas muito importante!!! Opte por levar uma mala leve com somente o necessário porque na Croácia toda as empresas de ônibus cobram o uso do bagageiro por unidade embarcada.

O preço de uma passagem de Plitvice para Zadar custou o equivalente a R$ 40,00. A empresa que faz esse trecho é a AUTOBUSNI PRIJEVOZ d.o.o. Varaždin – outra dica valiosa – os ônibus não possuem toaletes, assim, você terá que ir antes de embarcar ou aguardar até que o motorista faça uma parada no meio do caminho.

Aqui acho conveniente passar minha experiência: como a Croácia ainda é novata na área do turismo, o pessoal é meio curto e grosso, especialmente para quem optar por viajar de ônibus. Além disso, não simpatizam muito em dar informações e nas paradas para comer algo e ir ao toalete eles não esperam mesmo. Havia um casal de coreanos que fazia o mesmo trajeto que nós e a noiva do rapaz atrasou 5 minutos porque havia fila no banheiro, mas o motorista não quis nem saber e por poucos segundos o casal não fica ali mesmo.

varazdin-plitvice-zadar

Nosso “bus”.

placa-plitvice-zadar

Nosso trecho Plitvice – Zadar.

caminho zadar

Paisagem durante o caminho percorrido.

caminho zadar2

Outro click tirado durante o caminho.

Chegando na rodoviária de Zadar, pegamos um táxi e fomos para o nosso hotel. (Hotel Niko – www.hotel-niko.hr)

Já estava na hora do almoço e como o restaurante do hotel era super bem recomendado, resolvemos experimentar a culinária local ali mesmo.

niko-hotel-zadar1

Acomodação Hotel Niko, Zadar – Croácia.

niko-hotel-zadar2

Acomodação Hotel Niko, Zadar – Croácia.

niko-hotel-zadar3

Vista do restaurante do Hotel Niko, Zadar – Croácia.

zadar almoço

Culinária local

Atravessando a rua do nosso hotel, já estávamos de cara para o Adriático. As praias da Croácia, em sua grande maioria, não são de areia. Além disso, essas pedrinhas machucam o pé para quem não está acostumado, por isso existem à venda calçados especiais para esse fim.

zadar1

O centro de Zadar ficava próximo do nosso hotel, então resolvemos sair batendo perna para conhecer os arredores.

zadar3

Marina Borik d.o.o. – Zadar, Croácia.

zadar2

Marina Borik d.o.o. – Zadar, Croácia.

zadar4

zadar

A cidade de Zadar vista de cima.

Zadar, ao contrário das demais cidades croatas, não é superlotada. Possui inúmeros museus, ruínas romanas e arquitetura medieval. O “must see” da cidade no entanto, resume-se a 2 principais atrações: O Órgão do Mar (Sea Organ) e a Saudação ao Sol (Greeting to the Sun).

Zadar já foi colônia romana. Por volta do ano 1.400, foi tomada por Veneza juntamente com o restante da Dalmácia. Na década de 90, ficou sob mira dos mísseis iugoslavos.

zadar2

Ruínas romanas à frente, Igreja de São Donato ao fundo e o Fórum Romano (em laranja).

seaorgan

O banco ao longo do Órgão do Mar (Sea Organ) é todo trabalhado com cores simulando as teclas de um piano.

O Órgão do Mar foi desenhado pelo arquiteto Nikola Bašić como parte do projeto para revigorar a região e inaugurado ao público em 2005.

A foto abaixo mostra claramente os “furos” nos degraus de mármore. Quando alguma embarcação passa, as ondas batem nos degraus e o ar passa pelo sistema de tubulação de polietileno e cavidades ressonantes que ficam internamente, fazendo com que se torne um instrumento musical. Se você ficar sentado ali por um tempo, vai se encantar com o som harmônico e melancólico.

zadar-sea-organ

Órgão do Mar, Zadar – Croácia.

zadar vista

Nossa vista ao entardecer.

A Jadrolinija (que aparece na foto acima) é o ferry que parte do Porto de Zadar e faz inúmeros trajetos para outras cidades e inclusive trajetos internacionais para a Itália.

A poucos metros dali fica outra atração, a Saudação ao Sol. A seguir, coloco uma foto onde é possível ver como funciona esse projeto. São centenas de placas de vidro entrepostas, colocadas num diâmetro de 22 metros. Sob essas placas de vidro, existem módulos de foto voltagem solares que se comunicam com a natureza, no mesmo sentido que o ar e a água se comunicam com o Órgão do Mar.

zadar6

Saudação ao Sol (Greetings to the Sun), Zadar – Croácia.

Hoje, essas placas produzem energia mais que suficiente para atender também toda a iluminação da beira-mar. E pasme! Essa energia renovável custa 3 vezes menos que a energia normal.

zadar-jo

GoPro na Saudação ao Sol, Zadar – Croácia.

E para o gran finale, ficamos até mais tarde pois ouvimos dizer que o pôr do sol de Zadar é um dos mais lindos do mundo. A foto diz tudo!

zadar sunset

Zadar, Croácia.

 

Fattoria Poggio Alloro – Fazendo Agriturismo na Toscana!

Se você sonha em visitar a Toscana, uma boa opção para curtir a região é fazendo agriturismo. Existe uma série de opções para todos os gostos e bolsos. Para os antenados nos esportes, é possível alugar bikes e equipamentos (suporte de van, bikes de alta performance, capacetes, garrafinhas de água, entre outros) e no meio disso tudo fazer uma degustação de vinhos. Você pode até escolher o trecho a ser percorrido, alguns exemplos são os pacotes saindo de Florença e outros incluem o trecho San Gimignano até o centro de Siena. Os tours também são separados de acordo com a experiência no assunto, existem trechos menores e trechos que exigem que você tenha uma boa resistência e já esteja habituado na prática dessa modalidade.

Eu optei por pegar um ônibus em Florença e seguir para San Gimignano, a viagem dura aproximadamente 1h30min. Na minha lista estava a vontade de fazer agriturismo e conhecer um pouco mais sobre as fazendas das familias da região.

A escolhida foi a Fattoria Poggio Alloro fundada pelos 3 irmãos Fioroni (Umberto, Amico & Bernardo) na década de 70. Com trabalho árduo e bastante dedicação eles compraram o primeiro pedaço de terra (25 hectares) e iniciaram a plantação de vinhedos, olivas, frutas e vegetais diversos. Posteriormente, criaram gado (Chianina) assim como outros animais: porcos, galinhas e coelhos.

Em 1991, a experiência do Agriturismo tomou corpo, permitindo com que os turistas pudessem entrar em contato com o estilo de vida da fazenda, apreciar a natureza, interagir com os animais e provar tudo o que se plantava através de pratos da culinária local.

No ano de 2000, a família resolveu construir alguns quartos e acrescentaram à vista do lugar, uma linda piscina de onde você consegue vislumbrar as torres de San Gimignano.

san gimignano 2

Fattoria Poggio Alloro, San Gimignano.

san gimignano 3

Fattoria Poggio Alloro, San Gimignano.

san gimignano 4

Fattoria Poggio Alloro, San Gimignano.

san gimignano 1

Fattoria Poggio Alloro – Foto tirada da estradinha da fazenda, onde ao longe é possível vislumbrar as torres de San Gimignano.

A equipe da Fattoria Poggio Alloro é extremamente atenciosa e amável. Você conhece toda a fazenda nos mínimos detalhes, inclusive recebe explicações técnicas de como fazem os vinhos, o azeite de oliva, as carnes, a farinha, enfim, tudo o que é feito ali. E claro, a melhor hora é a de degustar isso tudo!

fattoria-poggio-alloro-agriturismo2

O restaurante da Fattoria com toda a vista da Toscana, San Gimignano.

fattoria poggio alloro 1

Os pães assim como absolutamente tudo o que o restaurante serve é feito na Fattoria! A minha grande surpresa foi o azeite de oliva, realmente uma enorme diferença com os que temos disponíveis à venda nos mercados daqui.

fattoria poggio alloro 2

Frios e salada fresquinhos!

fattoria poggio alloro 3

Ahhhhh outra grata surpresa para o meu paladar! Experimentei pela primeira vez os Cantucci – biscoitos duros, secos e doces que são originários de um outro doce antigo conhecido como Melatello, super tradicionais da região da Toscana.

Fattoria Poggio Alloro

A foto não traduz o sentimento, a paisagem, a culinária, o frescor dos alimentos… realmente viajar é usar os 5 sentidos para não perder nada daquele momento!

fattoria vinho chianti

Os 2 tipos de vinhos mais conhecidos da Toscana… Chianti & Vernaccia. Esses, claro feitos também na Fattoria. Deliciosos!

Depois de comer e beber, o negócio foi andar bastante pela fazenda e apreciar cada ângulo dessa região pitoresca.

toscana fattoria poggio alloro

Ah essa vista!!!

   toscana

johanna

A Fattoria dispõe de uma lojinha onde eles vendem tudo o que produzem a preços super razoáveis! Vale a pena tirar um dia caso você não queira se hospedar para pelo menos fazer o tour e almoçar com a degustação dos vinhos e gastronomia tipicamente toscana!

Se você quiser entrar em contato com a Fattoria para verificar maiores detalhes, segue o link: www.fattoriapoggioalloro.com